segunda-feira, 3 de março de 2014

Diferença entre carne de sol, carne seca e carne de charque

Salgar a carne para conservar é um dos métodos mais primitivos existentes, como antigamente não existia a refrigeração as pessoas descobriram que o sal eram um excelente conservante, passando a salgar a suas carnes preferencialmente bovinas para que as mesmas pudessem durar por mais tempo.
Hoje no Brasil as carnes salgadas típicas podem ser resumidas em carne-de-sol , charque, carne seca, a diferença reside basicamente na técnica de preparo e agora iremos aprender como diferenciá- las;



-Carne de sol: Típica do nordeste brasileiro, a carne-de-sol, denominada também de carne-de-sertão, carne-do-ceará, carne serenada, carne-de-viagem, carne-mole, carne-do-vento,  é um método de conservar alimentos de origem animal, salgando e secando ao sol peças de carne, em geral bovinas. É, normalmente, confundido com carne seca, mas apesar de possuírem processos parecidos há uma grande diferença no sabor. A carne-de-sol é ligeiramente salgada e depois colocada para secar em local coberto e ventilado. O processo de secagem é rápido e o interior da carne fica úmido e macio. Muito utilizada desfiada, refogada, em escondidinhos e etc;



- Charque: Outro processo de desidratação bem conhecido é o charque, típico da região sul do Brasil. O processo é bem parecido com o da carne seca, porém o seu  diferencial e a textura que fica mais seca e a quantidade de sal utilizada, pois ela é mais salgada. Muito utilizada na feijoada, aqueles cubos de carne bem vermelha que desfia facilmente.



- Carne seca: Já a carne seca leva mais sal e é empilhada em locais secos para sua desidratação. Após a secagem da carne ela é estendida em varal ao sol para completar sua desidratação. A carne seca é bem mais salgada se comparada com a carne-de-sol. Muito utilizada em fatias fritas, servida com mandioca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta ai!